terça-feira, setembro 20, 2011

O Risco, uma técnica simples

Todos os projectos são diferentes e a melhor forma de identificar os potenciais riscos dentro de projectos complexos é recorrer à experiência de projectos passados dentro da mesma área. Mesmo com indústrias diferentes há muitas áreas de risco potencial que podem ser as mesmas ou similares, existindo obviamente áreas específicas.

A primeira abordagem é obter uma visão global das diferentes áreas do projecto tais como:

  • Âmbito
  • Equipamento
  • Tecnologia
  • Pessoas
  • Escala de tempo
  • Orçamento

Em seguida, escolha cada uma destas secções e decomponha-a com mais detalhe. Pode ser útil uma sessão de brainstorming com um pequeno grupo de membros da equipa em representação de diferentes partes dos departamentos e grupos envolvidos. Não deve ser uma actividade que consuma muito tempo, mas é crítica para a gestão com sucesso do projecto.quem_e_o_culpado

Âmbito

A natureza do âmbito é a definição do que é e do que não é incluído nos requisitos que o negócio pretende obter. Assim, as áreas que podem correr mal ou causar problemas serão questões que terão a ver com o que é e não é escrito neste documento ou que não foi suficientemente descrito nos documentos do projecto. Os primeiros riscos identificados podem ser «requisitos de negócio pobremente definidos», «falta de pessoal experimentado» ou «requisitos de negócio que não foram aprovados pelo cliente».

Equipamento

Esta área de foco deve incluir o equipamento requerido para concluir o projecto em vez de qualquer equipamento que seja uma entrega ou um resultado final do projecto. Pode incluir hardware de computadores, equipamento fabril para a realização do produto final ou um conjunto de outras possibilidades dependentes do projecto particular. Ao identificar os riscos nesta secção deveremos considerar riscos como «confiança do equipamento», «facilidade de substituição se avariar», «custos da substituição do equipamento avariado».

Tecnologia

Esta secção cobre todas as áreas que tenham a ver com o uso de computadores excepto o hardware físico e outras áreas de inovação ou de desenvolvimento envolvidas no projecto. Deve ter-se atenção às dependências com pacotes de software (quer internos como externos) e sistemas de gestão de bases de dados, com outros fornecedores de tecnologia a usar no projecto.

Pessoas

Até que ponto são críticas as pessoas existentes para o sucesso do projecto. Eles possuem conhecimentos especializados que podem ser difícil ou muito dispendioso obter em outro lado. Deve enfrentar-se também a possibilidade de haver uma grande mobilidade das pessoas ou, ao contrário, as equipas estão bem motivadas e estabelecidas e irão permanecer durante o decurso do projecto. Se for o caso de ser gestor de um projecto grande e global, pode até ocorrer que não conheças as equipas em localizações diversas e só tenha contacto com gestores de projecto locais. O conhecimento sobre a dinâmica e construção das equipas pode ser muito útil para a avaliação de riscos potenciais.

Escala de Tempo

Os primeiros problemas têm a ver com o detalhe e correcção das estimações efectuadas para todo o projecto e cada actividade individual. Se o projecto for qualquer coisa diferente de tudo o que fez antes, serão as estimativas meras adivinhas? Quando as escalas de tempo foram determinados por um imperativo de negócio por virtude uma data determinada pelo mercado são acrescentados novos factores de risco no agendamento. Todos estes factores afectam o tipo e a probabilidade dos riscos para as escalas de tempo do projecto.

Orçamento

Se o orçamento foi determinado por um imperativo do cliente em vez do custo real pode não oferecer os meios para concluir o projecto. Um orçamento limitado, por outro lado, não é necessariamente uma causa de insucesso para o projecto. Um bom gestor de projecto possuirá as competências requeridas para obter o máximo de um orçamento limitado e minimizar também os riscos dentro de um projecto deste tipo.

Em geral

De facto muitos factores que gestores de projecto menos experientes podem pensar que criam um projecto mais «arriscado» são muitas vezes factores que podem ser facilmente geridos porque ocorrem frequentemente, como ó caso de recursos limitados, escalas de tempo apertados ou orçamento limitado. É mais provável que o risco provenha de factores que ocorrem com menos frequência como tecnologia ainda não totalmente testada ou produtos, e estes podem tirar um projecto do seu curso.

Desta forma, a identificação dos riscos num projecto é crítica para os gerir com sucesso e estas áreas que, em breve, descrevemos são as mais importantes para o gestor do projecto considerar ao identificar os riscos. Para projectos maiores e mais complexos, a gestão de risco será um trabalho a tempo inteiro e exige que o gestor de projecto tenha a formação e as competências para o assumir com efectividade

.